Saiba como utilizar IoT para a análise de riscos!

Saiba como utilizar IoT para a análise de riscos!

A Internet das Coisas, ou IoT (Internet of Things), é uma tendência que traz muitas vantagens para atividades estratégicas do negócio. São dezenas de dispositivos interconectados com sistemas que coletam e transmitem informações para automatizar uma série de tarefas e garantir maior produtividade e segurança à empresa.

Apesar das vantagens, existe uma preocupação relevante no que se refere à segurança desses dispositivos. Se não forem configurados adequadamente, podem representar uma porta aberta para invasões e roubo de dados.

Por isso, neste artigo você vai conferir como utilizar IoT como ferramenta de segurança ao realizar análises de riscos. Ao mesmo tempo, entenda quais cuidados são necessários para bloquear vulnerabilidades em potencial!

Como utilizar IoT para análise de riscos?

Quando se fala em monitoramento de riscos via dispositivos IoT, o mercado de segurança já tem certa familiaridade por meio das câmeras IP. Elas se conectam a redes de internet e podem ser gerenciadas a distância para gravar, armazenar e enviar imagens somente ao detectar movimentos, por exemplo.

Modelos mais avançados conseguem distinguir objetos e pessoas, e delimitar perímetros de risco. Com isso, o sistema conectado à câmera pode alertar o usuário caso alguém adentre em uma área sem autorização.

Outros tipos de dispositivos IoT podem ser utilizados para avaliar riscos e intervir quando necessário. Eles são muito comuns em smart houses, nas quais é possível até controlar equipamentos a distância, como trancar portas, ligar luzes, gravar programas de TV e ajustar o termostato. Se algum equipamento é movido, ou se portas foram arrombadas, como no caso de um furto, o usuário recebe uma notificação.

Ao passo que as tecnologias de inteligência artificial se aperfeiçoam, os dispositivos começam a reconhecer padrões e detectar riscos à segurança. Dessa forma, os equipamentos conseguem identificar perigos de modo mais ativo e emitir alertas mais acertados. Alguns exemplos inovadores envolvem:

  • rastreamento de pessoas em ambientes: controla onde estão os colaboradores na planta do prédio, alertando quando um colaborador ultrapassar um perímetro de segurança definido, como a distância mínima de um equipamento perigoso ou quando o colaborador tiver um mal súbito acionando algum botão pré-configurado no smartphone;
  • reconhecimento facial: destrava fechaduras para a entrada de pessoas autorizadas e emite alertas na presença de intrusos;
  • rastreamento de cargas: dispositivos com IoT podem acompanhar a viagem da carga e informar sua localização em tempo real;
  • drones: podem circular por áreas mais extensas para capturar imagens em tempo real, auxiliando em rondas preventivas, sem colocar funcionários em risco, por exemplo, inspeções de telhados

Como utilizar esses dispositivos em manutenções de equipamentos?

A tecnologia IoT traz muitos benefícios para o chão da fábrica, uma vez que dispositivos conectados podem transmitir informações em tempo real sobre o status de cada máquina. Esse monitoramento constante por meio de sensores wireless e softwares de gestão possibilita a rápida tomada de decisões do gestor de manutenção, sempre baseada de dados.

Esses dispositivos podem ser integrados a dispositivos móveis, trazendo informações rápidas para que decisões sejam tomadas de modo mais seguro.

A ideia é que essas informações coletadas de todas as máquinas e sensores sejam armazenadas em um banco de dados único e integrado aos demais softwares gerenciais do negócio. Dessa forma, o sistema faz as devidas análises e traduz os dados por meio um de painel intuittivo e de fácil interpretação para permitir a rápida intervenção.

Há casos em que a própria máquina ou equipamento pode, sem intervenção humana, solicitar uma manutenção porque algoritmos de sistema de gestão identificaram dados que informam que a máquina acabou de entrar em estado de falha!

É importante ressaltar que, ao utilizar IoT, criam-se planos de segurança para que os dados não sejam perdidos ou roubados. Hoje essa é uma grande preocupação das empresas quando falamos em Internet das Coisas. Ao mesmo tempo, não podemos abrir mãos das vantagens que esses dispositivos podem  trazer à gestão de ativos e monitoramento.

O que achou do conteúdo? Que tal receber nossas novidades direto na sua caixa de entrada? É só assinar nossa newsletter!

pt_BRPortuguês do Brasil
pt_PTPortuguês pt_BRPortuguês do Brasil