Além de produtividade máxima, o plugin de Machine Ledger oferece mantenabilidade e disponibilidade de seus ativos
O que gerava competitividade e produtividade máxima há 100 anos, não é o mesmo que hoje! Dessa forma, na era industrial atual, o que gera competitividade é aquilo que está em torno da cadeia produtiva. Sendo assim, as tecnologias embarcadas tornam os processos mais ágeis e efetivos.
O WCM – World Class Manufacturing é uma metodologia que vem de encontro às novas necessidades da nova era industrial. Por isso, o WCM busca a excelência, produtividade máxima e boas práticas em todo ciclo logístico/produtivo considerando:

  • Eficiência dos ativos, máquinas e equipamentos;
  • Redução de perdas em processos;
  • Aumento de produtividade de ativos e pessoas;
  • Melhoria contínua da qualidade de produtos e processos;
  • Aumento da performance operativa dos sistemas de produção.

Implementação do WCM

A implementação adequada e utilização de ferramentas do WCM já permitiram a grandes grupos industriais reduzir em 80% o número de quebras, gerando uma produtividade máxima. Além disso, ocasiona reduções de custos de manutenção da ordem de 15% e aumento do MTBF de máquinas em 200%, por exemplo.
Uma das ferramentas do WCM que ajuda a estabelecer padrões de manutenção e operação de máquinas e equipamentos é o Machine Ledger. Além disso, a implementação dessa ferramenta se inicia pelo registro da árvore lógica de ativos até o nível de seus conjuntos, componentes e identificação dos mesmos através de imagens. 
Além desses fatores, essas ferramentas precisam de detalhamento das informações técnicas, classificação da criticidade de cada item para as funções primárias e secundárias do ativo. Dessa forma, principalmente na definição das ações de manutenção profissional e manutenção autônoma.

Machine Ledger

É importante ressaltar que o foco do Machine Ledger é estabelecer atividades de manutenção no nível do componente, avaliando um universo de informações nesse nível. Sendo assim, alguns deles são: falhas, problema de qualidade, micro paradas, sobressalente, TBF por componente, MTBF por componente e MTTR por componente.
O termo Machine Ledger, em tradução livre, seria Livro Máquina. Ou seja, é um documento “vivo” de operação e manutenção dos ativos dispondo, em ordem cronológica, os eventos ocorridos em cada componente.
O Manusis 4.0 possui o plugin Machine Ledger que torna o processo de execução totalmente digital e reduz em 50% o tempo em relação a um processo manual. Dessa forma, esse plugin permite:

  1. Cadastro digital da árvore lógica do ativo até o nível de componente;
  2. Classificação da criticidade de conjuntos e componentes;
  3. Associação de imagens para ativos, conjuntos e componentes;
  4. Registro de ações de AM e PM;
  5. Uso do Manusis Mobile para execução do plano de Machine Ledger e registro de imagens dos problemas encontrados;
  6. Geração de etiquetas AM e PM usando o Manusis Mobile;
  7. E correlação dos dados dos planos de Machine Ledger com KPIs como o Over Maintenance.

Quer conhecer mais sobre esse plugin que auxilia na produtividade máxima? Sendo assim, entre em contato conosco para realizarmos uma demonstração.