Project Description

Com a pandemia do coronavírus, as empresas têm buscado formas de serem mais eficientes em seus processos por meio da digitalização. Na gestão de manutenção na área hospitalar não tem sido diferente. Esse setor é um dos mais importantes para um bom funcionamento da infraestrutura das instituições médicas.
Entenda melhor os desafios do setor, como foi a implementação do sistema e os resultados obtidos!

Quais os desafios da gestão de manutenção na área hospitalar?

A rotina hospitalar já constitui em si um grande desafio. Vidas estão em jogo, e é fundamental que a infraestrutura esteja funcionando de forma adequada para garantir a saúde dos pacientes e um bom ambiente de trabalho para os profissionais.
Vale ressaltar que muitos dos equipamentos presentes no hospital estão ligados à manutenção das funções vitais de pessoas sob cuidados médicos. Além disso, essas unidades têm características muito particulares:

  • existe uma alta circulação de pessoas que dependem que os serviços de higiene e manutenção sejam realizados de maneira impecável;
  • hospitais funcionam 24 horas por dia, e não existe hora certa para ter uma emergência, ou seja, os equipamentos precisam ter alta disponibilidade;
  • exige-se um alto nível de especialização não só em aspectos técnicos, mas também humanos;
  • erros aqui podem representar a perda de vidas;
  • os diversos setores apresentam alto nível de interdependência, de modo que falhas em equipamentos, processos, registros e recursos podem comprometer cirurgias, internações e outros procedimentos importantes;
  • os hospitais coletam e armazenam muitos dados sensíveis sobre seus pacientes e, especialmente com a Lei geral de Proteção de Dados, os sistemas de informação dessas instituições precisarão ser ainda mais seguros e organizados.
    O que é Manusis 4.0?
    O Manusis 4.0 é um software de gestão de manutenção de ativos de empresas — o primeiro do Brasil a ser desenvolvido em plataforma web. Por meio dele, é possível gerenciar em tempo real os processos de diferentes unidades.
    O sistema também permite acompanhar de perto os KPIs das operações, equipamentos e linhas de produção e definir metas a fim de aprimorar a gestão de ativos.

Como o Manusis 4.0 trouxe melhorias para a gestão de manutenção na Área da saúde?

Há alguns anos, um renomado hospital gerava mais de 1.500 ordens de manutenção por mês em papéis impressos anexos a outros documentos a fim de repassar aos seus mantenedores informações suficientes para a execução de suas atividades. No total, era um volume maior do que 7.000 folhas, demandando cerca de 100 impressoras espalhadas pelas instalações do hospital.
Além disso, apenas para digitar os dados nas OMs, existia uma equipe de 5 pessoas dedicadas. Com todo esse processo, a tomada decisões não acontecia, pois, quando a informação era inserida no sistema, já havia passado em média de 15 a 20 dias.
Há cerca de três anos, os processos de gestão da manutenção na área da saúde ganharam um novo formato com a implementação do Manusis 4.0. Com o novo sistema, o hospital alcançou resultados surpreendentes:

  • 100% das ordens de manutenção são digitais e processados pelo Manusis Mobile;
  • com a funcionalidade de Programação em Tempo Real, reduziram em 2/3 o tempo para receber uma ordem e estar no local de execução;
  • houve um aumento de 10% na produtividade da equipe de manutenção;
  • reduziu-se pela metade o ciclo de vida das ordens de manutenção;
  • as tomadas de decisões ocorrem em tempo real conjugando nossas soluções: Manusis Web + Manusis Mobile + Construtor de Dashboards.

Em uma era pós-pandemia, será cada vez mais que as instituições de saúde promovam processos mais coesos, ágeis e eficientes. Nesse contexto, a gestão de manutenção na área hospitalar é um dos principais focos dessa transformação, pois é um setor crítico fundamental para garantir equipamentos e infraestrutura adequada para a rotina médica.
Quer descobrir como a Manusis pode contribuir para os resultados da sua empresa? Então, solicite uma demonstração do Manusis 4.0 e experimente!

Confira o Webinar deste case: