Internet of Things

Como preparar a sua empresa para os impactos da Indústria 4.0

Entenda como a Indústria 4.0 impacta o mundo dos negócios e confira dicas para preparar sua empresa para essas mudanças!
Na revolução industrial, cerca de 80 a 90% das máquinas foram substituídas por equipamentos a vapor para que a revolução fosse totalmente completa.
Agora, o processo não é diferente. Na chamada Quarta Revolução Industrial, apenas quando as empresas começarem a instalar máquinas e equipamentos com interfaces homem-máquina, a Indústria 4.0 e sua revolução estarão encaminhadas.
A Indústria 4.0 implica na adoção de estratégias de alta tecnologia, sistemas físico cibernéticos e IoT com o objetivo de chegar às fábricas inteligentes. Nesse cenário, com alta capacidade de adaptação e processamento, a eficiência dos recursos e a integração dos negócios trazem à indústria uma capacidade gigante de produção e especialização.
Vale salientar que essa tecnologia remove os custos de manutenção desnecessários e ajuda a melhorar o tempo de atividade e disponibilidade dos ativos. Mas, como reagir a essa tendência? Confira algumas dicas da WERT Solutions:
Estratégia – À medida que chegam novas possibilidades no mercado, empresas de fabricação também mudam seus processos. Sua empresa também precisará se adaptar às estratégias tecnológicas para se manter competitiva. Contar com recursos tecnológicos da Indústria 4.0 deve fazer parte de sua estratégia para tornar-se líder no mercado.
Oportunidades – Aproveite ao máximo as tecnologias e a Internet das Coisas. Como a automação é um componente chave da Indústria 4.0, sua empresa deve estar à procura das últimas tecnologias e utilizá-las como oportunidade de evolução e mudança de patamar.
Modelo de negócio – Reavaliar seu modelo de negócios é importante para lidar com as novas tecnologias e processos. Quando sua estratégia mudar, faça as adaptações necessárias no modelo de negócios da sua empresa para acompanhar o mercado e a Indústria 4.0.
Investimento em tecnologia – Não será possível participar da Indústria 4.0 sem se adaptar aos recursos tecnológicos. E para obter os ganhos dessa revolução na manutenção de ativos, é preciso abraçar meios que automatizam os processos da sua empresa e que impactam diretamente na indústria.
Leia também no blog da WERT: a Manutenção no Contexto da Manufatura de Classe Mundial (WCM).

9 pilares para a implantação da Indústria 4.0

A Indústria 4.0, revolução que atingirá o setor produtivo, já está sendo debatida e disseminada no Brasil. A aplicação de novas tecnologias criará equipamentos totalmente automatizados que “conversam” entre si, modernizando o processo produtivo.
Como consequência, as empresas utilizarão seus recursos de forma mais eficiente, terão economia nos custos e a capacidade de criar produtos altamente customizáveis. Mas para garantir a sua plena funcionalidade, são necessárias algumas ferramentas estabelecendo, assim, os noves pilares da Indústria 4.0.
O primeiro deles são os robôs autônomos, que terão papel central garantindo a segurança de todo o processo produtivo.
A manufatura aditiva, por sua vez, permitirá a criação de uma grande variedade de peças por meio da tecnologia de impressão 3D, que adapta rapidamente qualquer produto adicionando matéria prima sem a necessidade de usar moldes físicos. Sua utilização garantirá maior flexibilidade e capacidade de impressão de geometrias complexas.
A tecnologia da Internet das Coisas é um dos pilares mais importantes da Indústria 4.0. Ao conectar as máquinas a uma rede de computadores, ela possibilita a centralização e a automação total da produção.
Como todos os equipamentos estarão conectados a uma rede, a cyber-segurança será primordial. Procedimentos de governança de TI serão extremamente necessários para garantir a existência de uma rede segura.
Outro pilar é a simulação, que permite que operadores testem e otimizem processos e produtos ainda na fase de concepção, diminuindo os custos e o tempo de criação.
Sem o Big Data Analytics não haverá Indústria 4.0. Seu papel é central ao verificar detalhadamente os números e as estatísticas de uma indústria, para, assim, identificar falhas nos processos, otimizar a qualidade da produção e economizar energia, tornando mais eficiente a utilização de todos recursos.
Os sistemas integrados de TI unificarão uma cadeia de valor automatizada, por meio da digitalização de dados.

Com as fábricas totalmente digitalizadas, a computação na nuvem servirá para armazenar todas as informações em um banco de dados que poderá ser acessado de qualquer lugar do mundo.
Por fim, temos a realidade aumentada, o nono e último pilar da Indústria 4.0, que conectará o ambiente real e virtual. Seu desenvolvimento ainda está em um estágio inicial, mas estima-se que ela poderá aumentar a eficiência da indústria, principalmente no que diz respeito à manutenção.
Para saber mais sobre os impactos da Indústria 4.0 na Gestão e Manutenção de Ativos, CLIQUE AQUI.

Como a Indústria 4.0 impacta o futuro da Manutenção de Ativos?

Descubra os impactos da Indústria 4.0 na Gestão de Manutenção e Ativos e, consequentemente, nos resultados da sua empresa!
A Indústria 4.0, também conhecida como quarta revolução industrial, é um sistema complexo que, além de conectar máquinas (como na terceira fase da revolução industrial), cria uma network de máquinas, propriedades, ativos, sistemas de informações em toda a cadeia de valor e por todo o ciclo de vida do produto.
Ou seja, com a Indústria 4.0, tudo que está presente em uma indústria e em seu modelo operacional pode ser conectado digitalmente. Quem conseguir tirar o melhor proveito dessa possibilidade, estará um passo à frente no mercado e conseguirá entregar um serviço de maior valor aos seus clientes.
Suportada por tecnologias de Big Data, Internet das Coisas (Internet of Things) e Sistemas Ciber-Físicos (Cyber Physical Systems), a Indústria 4.0 tem impactado o setor de Manutenção e Gestão de Ativos por meio de soluções que facilitam o gerenciamento dos sistemas de produção, proporcionando uma maior capacidade de operação e de planejamento.
Ao conectar máquinas, sistemas e pessoas ao longo de toda a cadeia produtiva, a Indústria 4.0 permite que decisões sejam tomadas de forma autônoma, o que aumenta a capacidade das empresas de prever falhas, agendar manutenções e se adaptarem a mudanças não planejadas.
Neste contexto, o conhecimento de falhas ou da possibilidade destas ocorre rapidamente e as ações de manutenção preditiva podem ser realizadas em tempo real e de forma precisa pelos responsáveis do setor.
Estima-se, por exemplo, que as empresas que investem em soluções da Indústria 4.0, apresentam uma produtividade 18% maior no período de 5 anos. Além disso, a previsão é de que, até 2022, 85% das empresas terão implementado soluções da Indústria 4.0 em todas as divisões de negócios importantes.
Para saber mais sobre esse assunto, leia o eBook exclusivo da WERT SOLUTIONSA Internet das Coisas na manutenção: como conectar equipamentos”.

Vantagens da Internet das Coisas para os processos de Gestão da Manutenção

O termo Internet das Coisas ou Internet of Things (IoT) diz respeito a objetos exclusivamente identificáveis (coisas) e suas representações virtuais em uma estrutura de internet.
No contexto industrial, o conceito está relacionado à capacidade de utilizar a rede de internet atual para conectar equipamentos e pessoas, promovendo uma eficaz troca de informações, automatização de ações e análise de dados.
No contexto da manutenção de ativos, o conceito da Internet das Coisas vem sendo cada vez mais difundido e aplicado, pois permite grande controle das ações de manutenção preditiva e corretiva, diminuindo os espaços de tempo entre manutenções e evitando paradas inesperadas.
Mais que isso, possibilita que os gestores consigam antecipar com rapidez e efetividade fatores como desgaste de componentes, eventos, coleta de horas trabalhadas, itens produzidos, movimentação de itens, entre outras diversas informações úteis na estratégia.
A crise econômica brasileira tem levado muitas empresas a reduzir seus investimentos em maquinários. Nesse contexto, a gestão da manutenção associada às tecnologias oferecidas pela Internet das Coisas se torna uma ferramenta imprescindível para garantir o bom funcionamento dos equipamentos e estruturas até que haja um reaquecimento da economia.
Além disso, torna-se um fator de competitividade, uma vez que, em um mercado cada vez mais disputado, diferenciam-se as empresas que investem em otimização dos processos e soluções inovadoras para reduzir custos, aumentar a produtividade e o tempo de vida útil de seus equipamentos.
O conceito da Internet das Coisas é amplo e pode ser aplicado em inúmeros segmentos como segurança, agricultura, varejo, automobilístico, entre outros. No setor da infraestrutura urbana, por exemplo, pode-se controlar redes de energia elétrica, água e saneamento com a captura de informações e avaliações sobre o desemprenho de cada ponto em tempo real, obtendo indicações de manutenção preventiva em focos de prováveis problemas.
Inúmeras são as possibilidades, porém, para explorá-las ao máximo, é preciso ter em mente que as máquinas por si só não fazem nada: todo o trabalho só é possível por meio da análise de dados.
Invista em tecnologia e garanta retorno: conheça o MANUSIS 4.0, software especialista de Gestão e Manutenção de Ativos com aplicativo mobile e 100% online, ou seja, operado totalmente pela internet. Clique aqui.

A Internet das Coisas na manutenção: como conectar equipamentos

A Internet das Coisas refere-se ao termo traduzido Internet of Things (IoT), citado pela primeira vez por Kevin Ashton, tecnólogo britânico, MIT, RFID, em 1999. O termo diz respeito a objetos exclusivamente identificáveis (coisas) e suas representações virtuais em uma estrutura de internet.
No contexto industrial, o conceito está relacionado à capacidade de utilizar a rede de internet atual para conectar equipamentos e pessoas, promovendo uma eficaz troca de informações, automatização de ações e análise de dados.
No contexto da manutenção de ativos, o conceito da Internet das Coisas vem sendo cada vez mais difundido e aplicado, pois permite grande controle das ações de manutenção preventiva, preditiva e corretiva, diminuindo os espaços de tempo entre manutenções e evitando paradas inesperadas.
Entenda a história do que está sendo chamado de Indústria 4.0 e saiba como conectar equipamentos ao sistema de gestão da manutenção no artigo que disponibilizamos para download grátis neste link.

pt_PTPortuguês
pt_BRPortuguês do Brasil pt_PTPortuguês