9 pilares para a implantação da Indústria 4.0

9 pilares para a implantação da Indústria 4.0

A Indústria 4.0, revolução que atingirá o setor produtivo, já está sendo debatida e disseminada no Brasil. A aplicação de novas tecnologias criará equipamentos totalmente automatizados que “conversam” entre si, modernizando o processo produtivo.
Como consequência, as empresas utilizarão seus recursos de forma mais eficiente, terão economia nos custos e a capacidade de criar produtos altamente customizáveis. Mas para garantir a sua plena funcionalidade, são necessárias algumas ferramentas estabelecendo, assim, os noves pilares da Indústria 4.0.
O primeiro deles são os robôs autônomos, que terão papel central garantindo a segurança de todo o processo produtivo.
A manufatura aditiva, por sua vez, permitirá a criação de uma grande variedade de peças por meio da tecnologia de impressão 3D, que adapta rapidamente qualquer produto adicionando matéria prima sem a necessidade de usar moldes físicos. Sua utilização garantirá maior flexibilidade e capacidade de impressão de geometrias complexas.
A tecnologia da Internet das Coisas é um dos pilares mais importantes da Indústria 4.0. Ao conectar as máquinas a uma rede de computadores, ela possibilita a centralização e a automação total da produção.
Como todos os equipamentos estarão conectados a uma rede, a cyber-segurança será primordial. Procedimentos de governança de TI serão extremamente necessários para garantir a existência de uma rede segura.
Outro pilar é a simulação, que permite que operadores testem e otimizem processos e produtos ainda na fase de concepção, diminuindo os custos e o tempo de criação.
Sem o Big Data Analytics não haverá Indústria 4.0. Seu papel é central ao verificar detalhadamente os números e as estatísticas de uma indústria, para, assim, identificar falhas nos processos, otimizar a qualidade da produção e economizar energia, tornando mais eficiente a utilização de todos recursos.
Os sistemas integrados de TI unificarão uma cadeia de valor automatizada, por meio da digitalização de dados.

Com as fábricas totalmente digitalizadas, a computação na nuvem servirá para armazenar todas as informações em um banco de dados que poderá ser acessado de qualquer lugar do mundo.
Por fim, temos a realidade aumentada, o nono e último pilar da Indústria 4.0, que conectará o ambiente real e virtual. Seu desenvolvimento ainda está em um estágio inicial, mas estima-se que ela poderá aumentar a eficiência da indústria, principalmente no que diz respeito à manutenção.
Para saber mais sobre os impactos da Indústria 4.0 na Gestão e Manutenção de Ativos, CLIQUE AQUI.

pt_PTPortuguês
pt_BRPortuguês do Brasil pt_PTPortuguês