Tag Archives: manutenção

22 ago 2018

Gestão de estoque de peças MRO: características e desafios do setor

Confira aspectos teóricos e práticos para otimização de estoques MRO na sua empresa! A gestão de estoques de itens MRO (Manutenção, Reparo e Operações) de forma estratégica é uma atividade essencial para empresas que buscam a maximização de vantagem competitiva e sua permanência em um mercado cada vez mais exigente. Isso porque, uma boa estratégia de gestão pode reduzir significativamente os custos das empresas, além de contribuir para o aperfeiçoamento e otimização de processos logísticos. Composto, basicamente, por peças de reposição de equipamentos, manutenção e operação de instalações, materiais de escritório e consumo, os materiais MRO constituem parte significativa do estoque geral de grandes indústrias de transformação. Já o objetivo básico da gestão de estoque é evitar a falta destes materiais, sem que isso resulte em estoques excessivos às reais necessidades da empresa. Ou seja, o que se busca constantemente é o equilíbrio entre nível de estoque ideal e redução de custos de manutenção desses estoques, de tal forma que não se tenha material ,em excesso, nem em falta. Para se realizar um efetivo gerenciamento de estoques, algumas atividades precisam ser bem desempenhadas dentro da empresa. Entre elas, o planejamento do estoque, a gestão da demanda (quando possível), o controle dos estoques e a constante avaliação de desempenho. Indicadores de desempenho para a gestão de estoques A gestão de estoques por meio de indicadores de desempenho é o ponto de partida para uma empresa obter performance best-in-class (melhores práticas) nesta atividade. Por meio destes dados, é possível direcionar os esforços de todos os colaboradores a objetivos e metas comuns, minimizando assim o desenvolvimento de atividades de menor importância. Os indicadores de desempenho para gestão de estoques podem ser divididos em: Indicadores de custo – São os indicadores mais utilizados para o monitoramento dos estoques. É muito comum a preocupação com o tamanho e o valor dos estoques, o que se agrava significativamente no caso do estoque MRO, já que é principalmente composto por peças com valores elevados, mesmo que em volumes baixos. Indicadores de nível de serviço – Estão associados aos resultados da gestão de estoque, em relação à disponibilidade de produtos. Estes indicadores podem ser divididos em dois grupos de acordo com seus objetivos: o custo da falta e indicadores de monitoramento de disponibilidade. Conformidade do processo – Indicadores de conformidade do processo monitoram os aspectos e as incertezas mais impactantes para o resultado esperado ao término de determinado processo. Ou seja, é aquele que acompanha todo o processo e é capaz de indicar os motivos pelos quais determinadas situações ocorreram. Após a definição dos indicadores, o levantamento das informações, realização das medições e disponibilização dos resultados aos colaboradores, é preciso definir metas para checar se os resultados desejados foram alcançados. Caso a meta não seja atingida, é preciso revê-las e avaliar as razões para o não cumprimento. O MANUSIS 4.0, sistema de Gestão de Manutenção e Ativos 100% web based e com aplicativo mobile da WERT SOLUTIONS, oferece módulos específicos – plugins que podem ser contratados de acordo as necessidades da sua empresa. Entre eles, o de MATERIAIS, que permite a criação de almoxarifados necessários à gestão de materiais de reposição, materiais de consumo, materiais de aplicação, ferramentas, EPIs, uniformes, lubrificantes. Além de funcionalidades para reserva de materiais, movimentações, inventários e transferências. Conheça aqui.
21 abr 2017

PAS 55 e ISO 55000: as melhores Práticas da Gestão e Manutenção de Ativos

O principal objetivo da Gestão e Manutenção de Ativos é assegurar a disponibilidade dos ativos para que o processo de produção ou prestação de serviços seja cumprido com segurança, sustentabilidade e custos adequados. Como qualquer atividade, a Gestão de Ativos se baseia na aplicação das melhores práticas, ou seja, aquelas que, comprovadamente, remetem aos melhores resultados. Para tanto, faz-se necessário um Sistema de Gestão de Ativos que disponibilize ferramentas para atingir esse objetivo. Um Sistema de Gestão de Ativos para uma empresa é vital pois é a performance dos ativos que permitirá a empresa entregar seus produtos e/ou serviços dentro de padrões de qualidade, gerando riqueza e agregando valor ao seu cliente. No Brasil, a Associação Brasileira de Manutenção (Abraman) é a entidade responsável pela publicação em português de padrões de especificação que estabelecem os requisitos para se verificar um sistema eficiente de gestão de ativos. O documento com as especificações internacionais para gerenciamento de ativos recebe o nome de PAS 55. Organizado em 28 pontos, visa estabelecer uma gestão abrangente e aperfeiçoar o sistema de gestão para todos os tipos de ativos físicos das empresas. Estas definições estão coerentes com a Norma Internacional ISO 55.000, que trata da definição de Ativos, Gestão de Ativos e Sistema de Gestão de Ativos no sentido mais amplo, bem como os termos e definições usadas nesta área. Os quatros princípios de Gestão de Ativos descritos na ISO 55.000 são: – Ativos existem para fornecer valor para a organização e partes interessadas; – A Gestão de Ativos transforma a intenção estratégica em tarefas, decisões, atividades técnicas e financeiras; – Liderança e cultura do local de trabalho são determinantes para a percepção de valor; – A Gestão de Ativos fornece garantia de que os ativos vão cumprir e desempenhar a sua função. O Manusis 4.0, software especialista de Gestão de Manutenção e Ativos desenvolvido pela WERT SOLUTIONS, atende aos principais requisitos da PAS 55 e ISO 55.000. Clique aqui e saiba tudo sobre o produto.
10 jan 2017

Como a Gestão de Ativos afeta os setores das organizações

A Gestão de Ativos oferece a garantia de que os ativos de uma empresa vão cumprir e desempenhar a sua função. Transforma, assim, a intenção estratégica em tarefas, decisões e atividades técnicas e financeiras que afetam diretamente o resultado das mais diversas áreas organizacionais. Confira como cada setor pode ser influenciado pela Gestão de Ativos: CEO E DIRETORES
  • Melhor entendimento das necessidades futuras, para atender aos clientes de modo competitivo;
ÁREA FINANCEIRA
  • Redução de imprevistos após Orçamento de Investimentos aprovado;
  • Previsão de orçamento de investimento, operação e manutenção no longo prazo (mínimo de 10 anos);
GERENTE DE PLANEJAMENTO
  • Requerimentos de planejamento para infraestrutura necessária para os ativos adquiridos;
GERENTE DE ENGENHARIA
  • Definição do time adequado para liderar diante da carga de projetos da empresa;
  • Melhoria contínua no design e padrões construtivos dos ativos;
  • Melhoria no registro de dados dos ativos – gestão de conhecimento;
GERENTE DE OPERAÇÕES
  • Suporte e foco na obtenção de efetividade e eficiência operacional dos ativos;
GERENTE DE MANUTENÇÃO
  • Melhoria nas ações dos procedimentos e práticas de manutenção dos ativos;
GERENTE DE SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE (SSMA)
  • Conhecimento adequado das consequências das falhas dos ativos e habilidade para geração de planos de mitigação;
TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO
  • Melhor entendimento das funcionalidades específicas dos ativos necessárias para dar suporte ao negócio.
O Manusis 4.0 é um sistema especialista em Gestão de Manutenção e Ativos que permite a inclusão ou até mesmo personalização de módulos avançados, de acordo com os processos e necessidades da sua empresa. Para conhecer o Manusis 4.0 e suas principais vantagens, faça o download gratuito do e-book que preparamos sobre o produto. Clique aqui e baixe o arquivo.
Copyright © 2016. Manusis 4.0. Todos os direitos reservados. Agência Cupola.