Postagens de Wert Solutions

16 jan 2018

O que é e para que serve o PMOC?

PMOC é a sigla para Plano de Manutenção Operação e Controle, portaria estabelecida pelo Ministério da Saúde em 1998 que busca garantir a qualidade do ar, preservar a saúde das pessoas em ambientes climatizados, e extinguir a chamada Síndrome do Edifício Doente. O PMOC deve conter a identificação do estabelecimento que possui ambientes climatizados, a descrição das atividades a serem desenvolvidas, a periodicidade das mesmas, as recomendações a serem adotadas em situações de falha do equipamento e de emergência para garantia de segurança do sistema de climatização. Além disso, deve especificar o engenheiro ou técnico responsável por essas funções, que deve possuir habilitação para emitir a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) dos serviços realizados. O MANUSIS FACILITIES, software especialista em Gestão de Facilities, permite a realização do PMOC dos sistemas de ar condicionado nas instalações da sua empresa. CLIQUE AQUI e conheça.  
09 jan 2018

A importância da Gestão de Manutenção e Ativos para a agroindústria

O uso da tecnologia no agronegócio já é uma realidade. De acordo com levantamento recente da Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão (CBAP), 67% das propriedades agrícolas no país já adotaram algum tipo de inovação tecnológica, dentro ou fora do campo. Responsável por 23% do PIB brasileiro, o agronegócio tem impulsionado a economia e, por isso, é muito importante que as empresas do setor se especializem e conheçam as novas demandas tecnológicas para saírem à frente nesse mercado tão competitivo. Entre as soluções possíveis para essa evolução, talvez a mais importante delas sejam os softwares para a Gestão de Manutenção e Ativos, que asseguram a confiabilidade e disponibilidade de máquinas e equipamentos. Além disso, garantem uma maior qualidade na entrega de produtos e serviços. Útil para o planejamento, implementação de planos de manutenção, padronização de processos e controle de resultados, a Gestão de Ativos realizada por meio de softwares oferece a redução de falhas, custos e desperdícios para o aumento da lucratividade. Além disso, possibilita:
  • A elaboração de procedimentos de acordo com a prioridade dos processos e criticidade dos equipamentos;
  • A proposição de melhorias baseadas em investigações de causas de quebras e paradas dos processos produtivos;
  • A normatização de procedimentos, treinamentos, componentes e sobressalentes;
  • A elaboração de políticas de manutenção preditivas e o gerenciamento de custos;
  • Maior agilidade e flexibilidade na obtenção de informações gerenciais da manutenção por meio da criação de um banco de dados com históricos das ações da manutenção nos ativos de processo;
  • E muito mais!
CLIQUE AQUI e conheça o MANUSIS 4.0, um software especialista da WERT SOLUTIONS com aplicativo mobile que permite a gestão integrada de um conjunto de serviços em uma única plataforma, além do controle de todos os processos envolvidos.
04 dez 2017

Como preparar a sua empresa para os impactos da Indústria 4.0

Na revolução industrial, cerca de 80 a 90% das máquinas foram substituídas por equipamentos a vapor para que a revolução fosse totalmente completa. Agora, o processo não é diferente. Na chamada Quarta Revolução Industrial, apenas quando as empresas começarem a instalar máquinas e equipamentos com interfaces homem-máquina, a Indústria 4.0 e sua revolução estarão encaminhadas. A Indústria 4.0 implica na adoção de estratégias de alta tecnologia, sistemas físico cibernéticos e IoT com o objetivo de chegar às fábricas inteligentes. Nesse cenário, com alta capacidade de adaptação e processamento, a eficiência dos recursos e a integração dos negócios trazem à indústria uma capacidade gigante de produção e especialização. Vale salientar que essa tecnologia remove os custos de manutenção desnecessários e ajuda a melhorar o tempo de atividade e disponibilidade dos ativos. Mas, como reagir a essa tendência? Confira algumas dicas da WERT Solutions: Estratégia – À medida que chegam novas possibilidades no mercado, empresas de fabricação também mudam seus processos. Sua empresa também precisará se adaptar às estratégias tecnológicas para se manter competitiva. Contar com recursos tecnológicos da Indústria 4.0 deve fazer parte de sua estratégia para tornar-se líder no mercado. Oportunidades – Aproveite ao máximo as tecnologias e a Internet das Coisas. Como a automação é um componente chave da Indústria 4.0, sua empresa deve estar à procura das últimas tecnologias e utilizá-las como oportunidade de evolução e mudança de patamar. Modelo de negócio – Reavaliar seu modelo de negócios é importante para lidar com as novas tecnologias e processos. Quando sua estratégia mudar, faça as adaptações necessárias no modelo de negócios da sua empresa para acompanhar o mercado e a Indústria 4.0. Investimento em tecnologia – Não será possível participar da Indústria 4.0 sem se adaptar aos recursos tecnológicos. E para obter os ganhos dessa revolução na manutenção de ativos, é preciso abraçar meios que automatizam os processos da sua empresa e que impactam diretamente na indústria. Leia também no blog da WERT: a Manutenção no Contexto da Manufatura de Classe Mundial (WCM).
28 nov 2017

Benefícios da Gestão de Facilities para a sua empresa

28Em um mercado competitivo e dinâmico, as empresas buscam constantemente novas técnicas de gerenciamento para atingir excelência operacional e um alto nível de desempenho frente a seus concorrentes. Em busca de diferenciais percebidos pelo mercado, as empresas provocam mudanças na forma de gerir seus negócios, lançando mão da modalidade gestão de facilities, que tem o intuito de manter os ambientes funcionais e com qualidade para seus usuários. Com tecnologia, os insumos certos e um bom nível de informação, seja interna ou externa, a gestão de facilities traz ganhos para empresas dos mais diversos segmentos.

TECNOLOGIA + INSUMOS + INFORMAÇÃO = GESTÃO DE FACILITIES

A variedade de serviços prestados pela gestão de facilities é frequentemente dividida em serviços ao cliente, de gestão energética e sustentabilidade, de engenharia e operações de edifícios e serviços gerais de facilidade. Em serviços aos cliente, temos por exemplo, o suporte interno as áreas da empresa que facilitam a realização de suas atividades principais. Os serviços de gestão energética se destinam a gerir os consumos de energia e água, por exemplo, com objetivos de redução de custo e políticas ambientais. Engenharia e operações de edifício incluem serviços de conservação de espaços e equipamentos da empresa. Projetos técnicos e construções em geral, manutenções preventivas, reparos, limpeza, e segurança são outros exemplos destes serviços. De acordo com a estratégia de sua empresa, você poderá optar por utilizar um ou mais destes serviços de facilities. E para auxiliar sua empresa em focar nas atividades ligadas diretamente ao seu negócio, utilize uma solução tecnológica que viabilize o bom funcionamento de suas instalações e garanta que seus ativos sejam preservados. Por meio de uma boa ferramenta, como o MANUSIS Facilities, você tem garantia que as atividades mais periféricas aconteçam com regularidade e qualidade. CLIQUE AQUI e saiba mais.
21 nov 2017

Brasil é líder mundial na adoção de IoT, diz estudo

Cada vez mais, a internet das coisas é amplamente aplicada nas diversas áreas desde eletrodomésticos até a indústria. O conceito de IoT (Internet of Things), que é a capacidade de conectar objetos na rede global de computadores para coletar e trocar dados entre eles, introduz uma nova era de como as pessoas interagem com objetos, entre elas e como fazem negócios. E os brasileiros são os mais abertos na adoção de novas tecnologias de acordo com uma nova pesquisa da Worldpay. O estudo aponta que os brasileiros acreditam que a tecnologia é parte da evolução de como as empresas e o público se relacionam. Além disso, 81% dos pesquisados afirmaram que se sentiriam confortáveis em usar a tecnologia em comparação com outros países abordados como Austrália, China, Alemanha, Holanda, Cingapura, Espanha, Suécia, Reino Unido e Estados Unidos. Os consumidores chineses estão logo atrás, na segunda posição entre os mais receptivos à adoção da Internet das Coisas, com 61% dizendo se sentirem confortáveis na utilização de dispositivos conectados. No outro extremo da pesquisa, apesar do Reino Unido ser um dos países mais preparados do mundo para a aplicação do IoT, ocupa a última posição da lista, pois somente 23% das pessoas gostariam de contar com um dispositivo conectado para fazer pedidos de produtos em nome deles sem necessidade de pedir permissão. Apesar dos brasileiros serem mais propensos à adoção dos dispositivos conectados, a privacidade dos dados pessoais é uma preocupação para 74% dos pesquisados que se interessam em saber como as empresas compartilham seus dados pessoais e um índice ainda maior (82%) se preocupa com o risco desses aparelhos serem invadidos por hackers. A pesquisa foi conduzida por Opinium em junho de 2017 e entrevistou 20 mil consumidores sobre a Internet de Coisas na Austrália, Brasil, China, Alemanha, Holanda, Cingapura, Espanha, Suécia, Estados Unidos da América e Reino Unido. No Brasil, o estudo entrevistou 2.014 consumidores. Leia também no blog da WERT Solutions: gastos mundiais com IoT podem chegar a 800 milhões em 2017.
14 nov 2017

Por que investir na Gestão de Facilities automatizada?

A Gestão de Facilities tem como finalidade tornar os processos de manutenção predial eficientes nas empresas. Descubra se sua organização precisa investir nessa metodologia! Se dentro em uma sala de aula ocorrer um problema de áudio ou iluminação, o professor não consegue prosseguir com um ensino de qualidade. Caso o quarto de um hospital esteja com problemas hidráulicos no banheiro, o paciente será prejudicado. Caso  sua empresa fique o dia inteiro sem energia, qual o impacto na produtividade das pessoas? Estes são exemplos isolados e pontuais. Agora imagine o potencial de possíveis problemas decorrentes de falhas na limpeza, manutenção e elétrica, entre outros contratempos, se considerarmos 10, 20, 30 andares de uma grande empresa, hospital, hotel ou universidade. O desafio não é simples. Quanto maior for a empresa, mais complexos e volumosos são os problemas a serem resolvidos, independente do ramo de atividade. Por isso fazer um bom planejamento na gestão de facilities sem dúvida garante excelentes resultados. E como fazer para manter em pleno funcionamento as atividades que não são prioritárias da empresa, no entanto fundamentais para a execução das demais? No mundo ideal, a estruturação de uma área de facilities dentro de cada corporação, com processo automatizados, seria o segredo para resolver essa equação de forma ágil e sem comprometer a produtividade de outras áreas. Com o apoio de um software voltado especificamente à manutenção de facilities, é possível ter maior eficiência e dinamismo no atendimento diários aos serviços e manutenção predial. Otimize a gestão de facilities da sua empresa com o uso da tecnologia. CLIQUE AQUI e conheça o MANUSIS Facilities, um sistema especialista em Gestão de Facilities, que permite o gerenciamento de serviços relacionados à manutenção de serviços e instalações de modo ágil e intuitivo.
07 nov 2017

9 pilares para a implantação da Indústria 4.0

A Indústria 4.0, revolução que atingirá o setor produtivo, já está sendo debatida e disseminada no Brasil. A aplicação de novas tecnologias criará equipamentos totalmente automatizados que “conversam” entre si, modernizando o processo produtivo. Como consequência, as empresas utilizarão seus recursos de forma mais eficiente, terão economia nos custos e a capacidade de criar produtos altamente customizáveis. Mas para garantir a sua plena funcionalidade, são necessárias algumas ferramentas estabelecendo, assim, os noves pilares da Indústria 4.0. O primeiro deles são os robôs autônomos, que terão papel central garantindo a segurança de todo o processo produtivo. A manufatura aditiva, por sua vez, permitirá a criação de uma grande variedade de peças por meio da tecnologia de impressão 3D, que adapta rapidamente qualquer produto adicionando matéria prima sem a necessidade de usar moldes físicos. Sua utilização garantirá maior flexibilidade e capacidade de impressão de geometrias complexas. A tecnologia da Internet das Coisas é um dos pilares mais importantes da Indústria 4.0. Ao conectar as máquinas a uma rede de computadores, ela possibilita a centralização e a automação total da produção. Como todos os equipamentos estarão conectados a uma rede, a cyber-segurança será primordial. Procedimentos de governança de TI serão extremamente necessários para garantir a existência de uma rede segura. Outro pilar é a simulação, que permite que operadores testem e otimizem processos e produtos ainda na fase de concepção, diminuindo os custos e o tempo de criação. Sem o Big Data Analytics não haverá Indústria 4.0. Seu papel é central ao verificar detalhadamente os números e as estatísticas de uma indústria, para, assim, identificar falhas nos processos, otimizar a qualidade da produção e economizar energia, tornando mais eficiente a utilização de todos recursos. Os sistemas integrados de TI unificarão uma cadeia de valor automatizada, por meio da digitalização de dados.   Com as fábricas totalmente digitalizadas, a computação na nuvem servirá para armazenar todas as informações em um banco de dados que poderá ser acessado de qualquer lugar do mundo. Por fim, temos a realidade aumentada, o nono e último pilar da Indústria 4.0, que conectará o ambiente real e virtual. Seu desenvolvimento ainda está em um estágio inicial, mas estima-se que ela poderá aumentar a eficiência da indústria, principalmente no que diz respeito à manutenção. Para saber mais sobre os impactos da Indústria 4.0 na Gestão e Manutenção de Ativos, CLIQUE AQUI.
31 out 2017

Gestão de Facilities torna shopping centers mais inteligentes

No Brasil, o mercado de shoppings centers avança a passos largos. Em 2016 o setor faturou R$157,9 bilhões nos mais de 500 empreendimentos do país, resultando no crescimento de 4,3%. Já para 2017, o setor prevê aumento de 5% nas vendas feitas pelos estabelecimentos e 30 novos negócios no país em 13 cidades que receberão o primeiro shopping. Nesse contexto de expansão, o papel da gestão de ativos é fundamental para a competitividade e a rentabilidade das operações. A percepção dos administradores de shoppings sobre a importância da manutenção dos ativos é o grande divisor de águas no segmento, demonstrando que os grupos empresariais estão lançando mão de ferramentas de software para melhor gerir seus bens mais valiosos. A imagem do shopping tem relação direta com a gestão de seus ativos e deve ser cuidada com a total atenção. Um local que passe a impressão de segurança, conforto e bom atendimento será melhor avaliado e mais frequentado. Com essa demanda crescente por qualidade, aliada ao grande número de ativos, funcionários e ações, não é mais possível tabelar e organizar o trabalho apenas em planilhas de Excel. É necessário a adoção de softwares específicos para a gestão de ativos com foco em prevenção. Com o auxílio de um software como o MANUSIS Facilities, a manutenção deve atuar com um plano de manutenção preventiva e um plano de inspeções/auditorias, realizando todas as manutenções preventivas, trocando peças de desgaste, inspecionando equipamentos e, principalmente, analisando tendências e indicadores de manutenção como tempo médio entre falhas (MTBF), disponibilidade de equipamento e avaliação de qualidade dos serviços prestados com total domínio sobre as informações para a tomada ágil de decisões. Ou seja, a velha cultura do quebra-conserta precisa ser rompida rapidamente, principalmente pela rápida ascensão da concorrência entre os empreendimentos. Quem estiver melhor preparado, leva a melhor fatia de clientes. Leia também no blog da WERT Solutions: as vantagens de um sistema especialista para a Gestão de Manutenção de Ativos.
27 out 2017

Os 5 princípios da Indústria 4.0

Os cinco princípios pensados para o desenvolvimento e a implantação da Indústria 4.0  definem os sistemas de produção inteligentes que deverão surgir nos próximos anos. Confira cada um deles: 1 – Capacidade de operação em tempo real: aquisição e tratamento de dados instantaneamente. Responsável por permitir a tomada de decisões em tempo real.
  1. Virtualização: é a continuidade e evolução das simulações já existentes. A proposta aqui é a produção de cópias virtuais das fábricas inteligentes, que irão permitir a rastreabilidade e monitoramento remoto de todos os processos através de sensores espalhados ao longo da planta.
  2. Descentralização: a tomada de decisões será feita pelo sistema cyber-físico de acordo com as necessidades da produção em tempo real; as máquinas receberão comandos e fornecerão informações sobre seu ciclo de trabalho. Assim será possível que os módulos da fábrica inteligente trabalhem de forma descentralizada e tenham a oportunidade de aprimorar os processos de produção.
  3. Orientação a serviços: utilização de arquiteturas de software orientadas a serviços aliado ao conceito de Internet of Services.
  4. Modularidade: produção de acordo com a demanda, acoplamento e desacoplamento de módulos na produção. Resultado de maior flexibilidade para alterar as tarefas das máquinas facilmente.
Leia também no blog da WERT Solutions: como a Indústria 4.0 impacta o futuro da Manutenção e Gestão de Ativos?
18 out 2017

A importância da mobilidade para a Manutenção e Gestão de Ativos

Organização de agenda, envio de e-mails e mensagens instantâneas, transações bancárias, jogos, check-ins. Hoje, fazemos absolutamente tudo pela tela de nossos celulares ou tablets. Esta possibilidade de acesso a dados e sistemas por meio de dispositivos móveis é conhecida como mobilidade, uma revolução ocorrida a partir do surgimento da Web 2.0 e que está transformando, também, a área de Gestão e Manutenção de Ativos. Muitas vezes, o termo mobilidade soa como antônimo dos processos tradicionais de gestão. Isso porque, mesmo com o advento de processos computadorizados, softwares de gestão e ERP’s, ainda há organizações que adotam métodos de gestão já obsoletos. Na era da informação, a manutenção de ativos precisa ser ágil e assertiva ao oferecer informações precisas para os gestores, aumentando assim a produtividade e a capacidade competitiva das organizações. Para isso, a Wert Solutions desenvolveu o Manusis 4.0, um software especialista de manutenção de ativos que proporciona a realização de processos de qualquer lugar e a qualquer hora, diminuindo os espaços de tempo entre manutenções e evitando paradas inesperadas. Com o uso do Manusis 4.0, você pode:
  • Logar no sistema utilizando as credenciais criadas no sistema web;
  • Abrir nova Ordem de Manutenção;
  • Visualizar Ordens de Manutenção abertas no sistema web;
  • Apontar tempo de mão-de-obra na OM;
  • Apontar tempo de parada de máquina na OM;
  • Apontar Falha, Causa e Solução na OM;
  • Realizar preventivas e rotas com apontamento de OK / Não OK de atividades;
  • Abrir pendências na OM;
  • Fechar Ordens de Manutenção;
  • Operar o sistema nos modos on-line ou off-line;
  • Acessar a interface de monitoramento no Manusis 4.0 para gestão visual das ordens de manutenção, status das mesmas e visualização de qual técnico está atendendo à OM.
Saiba mais vantagens sobre a manutenção e gestão de ativos com mobilidade. Baixe aqui gratuitamente um artigo que preparamos sobre o tema.
Copyright © 2016. Manusis 4.0. Todos os direitos reservados. Agência Cupola.